O Indicador Serasa Experian de Perspectiva Econômica permaneceu estável em julho ante junho, no valor de 100,3

selo

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva Econômica permaneceu estável em julho ante junho, no valor de 100,3. Foi a segunda estabilidade mensal seguida deste indicador, após ter registrado cinco recuos consecutivos de janeiro a maio de 2010.

De acordo com a Serasa, um crescimento econômico mais equilibrado previsto para o segundo semestre, conforme aponta o Indicador de Perspectiva Econômica, evita pressões inflacionárias adicionais de demanda (excesso de consumo). Por sua metodologia, o indicador antevê os movimentos cíclicos da atividade econômica com seis meses de antecedência, em média.

De acordo com economistas da Serasa, a estabilização do Indicador de Perspectiva Econômica bem próxima do nível 100 sinaliza que o ritmo do crescimento da economia ao longo deste segundo semestre tenderá a ser compatível com a taxa de expansão de longo prazo da economia brasileira (algo entre 4,5% e 5% ao ano). Ainda segundo a Serasa, velocidades de crescimento na casa dos 10% ao ano, conforme foi observado durante o primeiro trimestre de 2010, muito provavelmente não deverão ocorrer durante os próximos meses.

O objetivo dos Indicadores Serasa Experian de Perspectiva é antever, num horizonte de seis meses, em que fase do ciclo estarão as variáveis econômicas: atividade econômica, concessões reais de crédito ao consumidor, concessões reais de crédito às empresas, inadimplência do consumidor e inadimplência das empresas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.