Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Indicação para Tesouro dos EUA reanimou bolsa em NY na sexta-feira

SÃO PAULO - As bolsas de valores americanas saltaram na sexta-feira volátil, com os investidores recebendo com otimismo notícias de que o presidente eleito Barack Obama já escolheu o principal personagem para combater a crise econômica. As ações subiram após forte queda recente, que levou o S & P 500 à mínima em 11 anos, e passaram a maior parte do dia caminhando entre os território positivo e negativo. Elas firmaram-se em forte alta após a NBC divulgar que Timothy Geithner, presidente do Federal Reserve de Nova York, será nomeado secretário do Tesouro.

Valor Online |

O índice Dow Jones subiu 6,54%, a 8.046 pontos. O Standard & Poor´s 500 ganhou 6,32%, a 800 pontos. O Nasdaq avançou 5,18%, a 1.384 pontos.

A escolha de Geithner foi bem acolhida pelo mercado, que vê o possível indicado como uma boa escolha para ajudar os mercados financeiros a sair da turbulência. A notícia acabou diminuindo o desconforto do mercado com as incertezas que rondam o Citigroup. As ações do segundo maior banco americano diminuíram a baixa de 35% para 16% logo após a notícia e acabaram fechando em queda de 19,96% (US$ 3,77).

As ações negociadas nas principais bolsas de valores da Europa fecharam em queda, registrando a sétima desvalorização em nove sessões diante dos novos temores sobre o setor bancário, que derrubou os papéis de instituições como o Société Générale, cuja queda foi de 18% no dia.

O índice de blue chips FTSEurofirst 300 caiu 2,57%, a 760 pontos, depois de ter atingido, na mínima do dia, 750 pontos. O índice perdeu 11,7% na semana, a terceira queda semanal do indicador, em meio a preocupações de um aprofundamento do desaquecimento econômico global.

Papéis do setor farmacêutico, que estiveram resistentes nas últimas semanas, foram também afetados, com quedas de Novartis, que se desvalorizou 6,3%, e Sanofi-Aventis, que perdeu 10,3%.

" Além de se preocupar sobre a recessão e resultados corporativos, agora as pessoas começam a se preocupar com os balanços, e não somente os balanços de bancos " " disse Benoit De Broissia, analista do KBL Richelieu, em Paris.

Em Londres, o índice Financial Times cedeu 2,43%, a 3.780 pontos. O DAX, de Frankfurt, recuou 2,2%, para 4.127 pontos. Também caíram os principais índices acionários das bolsas de Paris (3,33%), Milão (3,04%), Madri (0,18%) e Lisboa (2,92%).

(Valor Econômico, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG