ordem econômica que inclua mais países - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Índia pede ordem econômica que inclua mais países

Nova Délhi, 14 nov (EFE).- O ministro de Finanças indiano, P.

EFE |

Chidambaram, pediu hoje a criação de uma nova ordem econômica internacional que inclua mais países e que funcione como um órgão de vigilância para o sistema financeiro.

Chidambaram fez estas declarações a bordo do avião no qual viaja junto com o primeiro-ministro Manmohan Singh para participar da Cúpula de Chefes de Estado e de Governo do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes), que começa esta noite em Washington, segundo a agência "PTI".

"Em muitos sentidos, o Fundo Monetário Internacional (FMI) foi incapaz de advertir previamente o sistema. O G7 (grupo dos sete países mais industrializados do mundo) é muito estreito e pequeno.

Um sistema que inclua pode oferecer uma vigilância global e ser o alerta adiantado de que o sistema necessita", acrescentou.

No entanto, o ministro descartou a criação de um organismo regulador dos mercados em escala internacional e assegurou que basta que as instituições nacionais cumpram com sua missão.

"Não acho que a regulação possa ser elevada em escala internacional. Isso seria muito ambicioso e talvez impossível no contexto atual", disse Chidambaram.

Além disso, acrescentou que se os Governos conseguissem um acordo com "modelos de regulação comuns e prudentes" e, posteriormente, os organismos de cada país os aplicassem, já estaria se configurando um sistema de vigilância.

Chidambaram também garantiu que a ausência de mecanismos de controle foi o que permitiu que algumas instituições "assumissem riscos inaceitáveis que causaram uma crise nos Estados Unidos", onde o ministro de Finanças acredita estar "o epicentro" da difícil situação econômica atual.

O ministro acrescentou que a crise não deve ser "uma desculpa" para se recorrer a medidas protecionistas, classificadas por ele de "o pior caminho para resolver a crise".

Uma delegação indiana já está em Washington para se reunir com representantes da Administração americana antes da realização da Cúpula do G20.

O G20 é formado por União Européia (UE), G7, Coréia do Sul, Argentina, Austrália, Brasil, China, Índia, Indonésia, México, Arábia Saudita, África do Sul, Turquia e Rússia.

Convidados pela França, Espanha e Holanda também participarão da reunião.

O grupo é responsável por cerca de 90% da economia mundial e dois terços da população do planeta. EFE mb/fh/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG