Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Índia e Paquistão suspendem negociações comerciais

Nova Délhi, 5 dez (EFE).- A Índia e o Paquistão suspenderam as negociações comerciais que manter iam na abertura do Diálogo Composto, disse hoje uma fonte oficial, após a deterioração de suas relações pelos atentados terroristas de Mumbai.

EFE |

O vice-ministro indiano de Comércio, Jairam Ramesh, deveria visitar Islamabad na primeira quinzena de janeiro, mas agora sua viagem está "mais ou menos" cancelada, segundo suas próprias palavras, recolhidas pela agência indiana "PTI".

A Índia havia dado duas possibilidades de datas para a visita, que devia preceder outras negociações de secretários, embora a aprovação dependa do próprio Ministério de Relações Exteriores indiano.

"Não acho que o Ministério dê sua aprovação para os próximos meses. As coisas estão em mãos das Relações Exteriores", disse a "PTI" um funcionário de Comércio.

Uma fonte oficial paquistanesa confirmou ao canal televisivo local "Geo TV" que as rodadas comerciais foram adiadas indefinidamente.

A Índia acusou "elementos paquistaneses" de cometer os ataques terroristas de Mumbai na semana passada, que deixaram 188 mortos e paralisaram vários pontos emblemáticos da cidade durante três dias - um dos presos pela onda de terror era paquistanês.

Ambos os países entraram em uma guerra de declarações e exigências após os atentados, o que causou uma deterioração de suas relações diplomáticas.

Em rodadas prévias de negociações, ambos os países haviam discutido medidas para estimular o comércio bilateral, que foi de US$ 1,67 bilhões no ano fiscal 2007-2008.

A Índia havia se comprometido a modernizar as instalações alfandegárias da passagem de Wagah, na fronteira norte, e, há poucos meses, os países abriram dois passos comerciais na Linha de Controle da Caxemira, uma região que ambos disputam. EFE daa/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG