Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Índia diz que não cederá em questões importantes na OMC

NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia não vai ceder nas questões que travaram as negociações comerciais globais, como a proteção de seu setor agrícola, disse seu ministro do Comércio, Kamal Nath, na segunda-feira. Nath disse, no entanto, que uma reunião ministerial pode ser convocada para discutir maneiras de levar as negociações da Rodada de Doha adiante.

Reuters |

"O cronograma não vai ditar o conteúdo", disse o ministro a repórteres na cúpula do Fórum Econômico Mundial na Índia, em Nova Délhi.

"A questão não é ter um (reunião) ministerial. A questão é se as nossas preocupações estão sendo atendidas ou não."

Os líderes mundial concordaram no sábado em tentar romper o impasse nas negociações comerciais até o fim do ano e prometeram não criar mais barreiras comerciais nos próximos 12 meses, como parte de um encontro para discutir a pior crise financeira mundial desde os anos 1930.

As conversas foram abandonadas a cada crise, desde que os países concordaram em lançar as negociações em 2001.

O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, disse na cúpula do fim de semana que uma conclusão bem-sucedida para as negociações de comércio multilaterais aumentaria a confiança na economia mundial.

Com a saída de George W. Bush da Presidência dos Estados Unidos no dia 20 de janeiro, muitos países gostariam de acertar os pontos básicos do acordo de Doha antes que seu sucessor, o presidente eleito Barack Obama, assuma o poder.

(Reportagem de Surojit Gupta e Charlotte Cooper)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG