Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Indecisão sobre Plano Paulson arrasta Bolsas da Ásia

As principais Bolsas da Ásia eram arrastadas nesta terça-feira pelo efeito da rejeição do Congresso americano ao plano de socorro financeiro apresentado pelo governo de George W. Bush.

AFP |

O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio caía 4,64% no momento do intervalo do pregão, às 11H00 local.

O principal indicador da Bolsa de Tóquio recuava 544,54 pontos, a 11.199,07 unidades, com os papéis do setor bancário e dos grandes exportadores japoneses sofrendo especialmente com a alta do iene em relação ao dólar.

O índice ampliado Topix cedia 4,55% ou 51,30 pontos, a 1.076,57.

O Banco do Japão (BoJ) injetou hoje 19,2 bilhões de dólares no mercado monetário japonês, em mais uma tentativa de acalmar a turbulência financeira.

Em Hong Kong, a Bolsa mergulhou 5,6% na abertura do pregão, com o índice Hang Seng em queda de 998,68 pontos, a 16.882 unidades.

Em Seul, a Bolsa sul-coreana abriu em queda de 5%, com o índice KOSPI perdendo 72,39 pontos, a 1.383,97 unidades.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney caía 3,4% no final da manhã, com o índice SP/ASX 200 recuando 163,6 pontos, a 4.643,8 unidades.

Em Cingapura, a Bolsa local abriu em baixa de 4,7%, com o índice Straits Times cedendo 111,06 pontos, a 2.250,28.

Na Malásia, Kuala Lumpur perdia 2,4%, com o índice composto recuando 24,60 pontos, a 995,12 unidades.

Em Taiwan, o pregão abriu com queda de 6,16%, com o índice dos principais papéis cedendo 365,04 unidades, a 5.564,59 pontos.

Contrariando todas as previsões, a Câmara de Representantes dos Estados Unidos rejeitou na segunda-feira o plano do secretário do Tesouro, Henry Paulson, que estipula a liberação de 700 bilhões de dólares para recomprar os créditos podres acumulados pelos bancos americanos.

Esta rejeição, inesperada no dia seguinte ao acordo entre o governo e os principais líderes do Congresso, provocou a pior queda da história em Wall Street, com a Bolsa de Nova York despencando 6,71% na segunda-feira.

afp/LR

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG