Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Incertezas com plano dos EUA resulta em perdas para as bolsas de NY

SÃO PAULO - Depois de um pregão de forte volatilidade, as bolsas de Nova York encerraram no vermelho, em meio ao aumento das incertezas em torno da eficiência do plano de resgate de US$ 700 bilhões proposto pelo governo dos Estados Unidos para sanear o sistema financeiro. Os agentes temem que os congressistas atrasem muito o processo durante a votação em meio à situação emergencial do país.

Valor Online |

O índice industrial Dow Jones fechou com queda de 1,47%, para 10.854 pontos. O Standard & Poor´s 500 caiu 1,56%, para 1.188 pontos. O eletrônico Nasdaq fechou aos 2.153 pontos, com recuo de 1,18%.

As ações da General Motors caíram 7,43% (US$ 10,72) e as da General Electric cederam 4,59% (US$ 24,95) após a Merrill Lynch reduzir a recomendação dos papéis da última de "compra" para "neutro", devido aos riscos associados ao braço financeiro da companhia, a GE Capital.

A baixa se acentuou após membros do Congresso demonstrarem ceticismo em relação à aprovação do plano apresentado hoje aos parlamentares por Henry Paulson, secretário do Tesouro dos EUA, e Ben Bernanke, presidente do Federal Reserve (Fed).

O problema de liquidez tende a crescer com o passar dos dias e os agentes avaliam que o plano emergencial pode demorar a sair por conta das discussões políticas. Os opositores ao plano argumentam que não seria justo que os contribuintes americanos pagassem pela irresponsabilidade das instituições financeiras.

O desconforto dos investidores com o impasse ficou evidente com a queda das ações do setor bancário. Os papéis do Bank of America caíram 2,49% (US$ 33,30). Uma das exceções do pregão ficou por conta dos papéis da American Express, que subiram 0,12% (US$ 25,44).

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG