Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bovespa fecha com queda de 0,68%, aos 68.913 pontos

SÃO PAULO - Após duas valorizações seguidas, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) voltou a apresentar perdas no pregão desta quarta-feira, em meio ao aumento da aversão a risco gerada pelo cenário externo. Dados preliminares apontam que o Ibovespa teve desvalorização de 0,68%, aos 68.913 pontos.

Valor Online |

Na roda de " pronto " da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), o dólar subiu 1,12%, para fechar a R$ 1,8005. O volume caiu 60%, para US$ 59 milhões. No interbancário, os negócios recuaram de US$ 3,1 bilhões para US$ 1,7 bilhão.

Segundo o gerente de operações da Terra Futuros, Arnaldo Puccinelli, operações pontuais levam o mercado para um lado ou para o outro de forma muito acentuada.

Ontem, foi a entrada de recursos externos que derrubou o dólar em mais de 1%. Já hoje, a piora de humor no mercado internacional e a antecipação de remessas em função dessa maior incerteza foram suficientes para levar a moeda de volta para cima de R$ 1,80.

Segundo Puccinelli, o que preocupa é a situação da Europa, que parece se complicar cada vez mais. Depois da Grécia, hoje, Portugal teve sua nota de crédito rebaixada, em função de baixa perspectiva de crescimento.

Essa mesma notícia também pesou sobre o euro, que operou na linha de US$ 1,33 durante todo o dia, preço não registrado em 10 meses.

"A situação é delicada. E a recomendação para o investidor é cautela " , diz Puccinelli, alertando que caso esse cenário venha a piorara, o dólar futuro deve buscar, sem dificuldade, a linha de R$ 1,825 a R$ 1,830.

Atenção, agora, à reunião de países da Europa, que começa amanhã e se encerra na sexta. A expectativa, segundo o especialista, é de que alguma solução ou plano seja abordado para conter essa crescente incerteza quer cerca alguns membros da zona do euro.

(Eduardo Campos | Valor)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG