Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Importações e exportações da zona do euro em janeiro têm queda de 2 dígitos

Bruxelas, 18 mar (EFE).- As exportações dos países da zona do euro caíram 18% em janeiro na comparação com dezembro, enquanto as importações diminuíram 22%, segundo estimativas divulgadas hoje pelo Escritório de Estatísticas do bloco, o Eurostat.

EFE |

Em janeiro, a zona do euro vendeu bens ao exterior no valor de 97,8 bilhões de euros, frente aos 93,6 bilhões do mesmo mês de 2009.

Por outro lado, gastou 106,8 bilhões de euro importando, mais que os 105,7 bilhões do ano anterior.

Esses resultados resultaram em um superávit acumulado de 21,8 bilhões de euros, frente ao déficit de 54,5 bilhões registrado entre dezembro de 2008 e janeiro de 2009.

Só no mês de janeiro, os países da zona do euro registraram um déficit comercial de 8,9 bilhões de euros frente ao superávit de 4,1 bilhões de dezembro.

Em toda a UE, as exportações caíram 16% com relação a dezembro, para 81,6 bilhões, enquanto as importações recuaram 23%, até 104,1 bilhões.

Isso supôs uma redução de 60% no déficit anual, que caiu de 258,5 bilhões para 105,3 bilhões de euros.

O relatório do Eurostat destaca a queda do déficit energético, de 375,1 bilhões para 233,8 bilhões nos últimos 12 meses. Além disso, o saldo negativo nas matérias-primas passou de 43,5 bilhões para 19,1 bilhões.

No entanto, o superávit de maquinaria e veículos passou de 153,5 bilhões para 112,4 bilhões, enquanto o de produtos químicos aumentou de 74,5 bilhões para 81,6 bilhões.

Os intercâmbios comerciais dos 27 países da União Europeia com seus principais parceiros internacionais caíram em janeiro, com a exceção das exportações destinadas à China, que aumentaram 4%.

A queda mais marcante foi a das exportações para a Rússia, que diminuíram 37%, seguidas das vendas à Turquia (-19%), EUA e Brasil (ambas caíram 18%).

Quanto às importações, as maiores diminuições corresponderam às provenientes de Rússia (35%), Brasil (29%) e Noruega (28%).

O superávit comercial da UE com os EUA, seu principal parceiro comercial, passou dos 63,2 bilhões registrados em janeiro de 2009 para 44,5 bilhões de euros.

Além disso, o déficit com a China passou de 169,5 bilhões de euros para 133,1 bilhões. EFE ahg/pb-sc

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG