As importações de trigo pelo Brasil entre janeiro e setembro somam 4,720 milhões de toneladas, volume 15% menor que as 5,603 milhões de toneladas adquiridas no mesmo período de 2007.

Acordo Ortográfico

Os dados, divulgados hoje, foram compilados pelo Ministério da Agricultura com base em informações da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

Em setembro, os desembarques de trigo totalizaram 380,3 mil toneladas, ante 402,5 mil toneladas importadas no mesmo mês do ano passado. Em relação a agosto também houve queda. Naquele mês as importações de trigo somaram 538,677 mil toneladas.

A Argentina, que retomou as exportações de trigo em agosto, voltou a ser o principal fornecedor do grão para o Brasil em setembro. Do país vieram 331,6 mil toneladas, 87% do total. Em setembro, os moinhos brasileiros também receberam trigo dos Estados Unidos (26,2 mil toneladas) e do Paraguai (27,7 mil toneladas).

O custo com a importação do cereal continua mais alto que em 2007. Em setembro, o preço médio da tonelada de trigo desembarcada nos portos do País foi de US$ 324 ante US$ 236 no mesmo mês do ano passado, aumento de 37%. Na comparação com agosto, no entanto, os preços pagos pela indústria moageira foram ligeiramente menores. Naquele mês, o preço médio da tonelada desembarcada foi de US$ 339 a tonelada.

No acumulado do ano, as despesas com importação de trigo somam US$ 1,545 bilhão, contra US$ 1,125 bilhão nos sete meses de 2007, aumento de 37%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.