Tamanho do texto

Por Max Lin e Luke Pachymuthu CINGAPURA (Reuters) - As importações de óleo combustível da China em junho caíram quase 20 por cento em relação ao mês anterior, para 1,76 milhão de toneladas, depois que a disparada dos preços reduziu a demanda de usinas no sul do país, mostrou uma pesquisa da Reuters.

Cerca de 450 mil toneladas do óleo combustível foram embarcadas para o sul da China, queda de mais de 45 por cento ante o mês anterior.

O mercado viu as usinas de energia do pólo manufatureiro de Guangdong relutarem em comprar cargas à vista.

As importações de óleo combustível em julho devem cair abaixo dos 1,5 milhão de toneladas se o petróleo continuar com preço firme, mostraram documentos de embarque.

A China comprou cerca de 440 mil toneladas de óleo combustível do Brasil, 15 por cento a menos do que no mês anterior. Foram 169.800 toneladas do Oriente Médio, menos de um terço do volume do mês anterior, e 323 mil toneladas da Rússia, alta em relação ao período anterior. A China também importou 310 mil toneladas da Coréia do Sul.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.