Tamanho do texto

O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, advertiu, nesta quarta-feira, na Assembléia-Geral da ONU, que o impacto da crise financeira americana pode se tornar mais sério.

"A atual volatilidade financeira, em particular, afetou vários países e seu impacto provavelmente será mais sério", disse Jiabao, na ONU.

"Para enfrentar o desafio, todos devemos fazer esforços coordenados", defendeu o premier, ao final de seu discurso.

A China é um dos maiores proprietários de títulos do Tesouro americano do mundo e financia, conseqüentemente, uma parte considerável da economia dos EUA. Os laços comerciais entre ambos também fazem com que o gigante asiático acompanhe de perto a crise que se alastrou pelo setor financeiro americano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.