Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Imobiliárias são as mais castigadas na Bolsa

No fim do ano passado, 16 das 21 empresas imobiliárias do segmento residencial valiam, cada uma, mais de R$ 1 bilhão na Bolsa. Na quarta-feira, o clube das bilionárias tinha só três membros: Cyrela, Gafisa e MRV.

Agência Estado |

Em pouco tempo, o setor foi do céu ao inferno. As 33 companhias listadas na Bovespa - incluindo o segmento corporativo, industrial e de shopping centers - perderam R$ 47 bilhões em valor de mercado no período, segundo a empresa de informação financeira Economática. Foi o setor mais castigado no pregão.

Os números, tanto os antigos quanto os atuais, são considerados exagerados, mas refletem a frágil situação de caixa de algumas dessas companhias, a falta de crédito e a desaceleração na compra de imóveis.

A solução foi reduzir o número de lançamentos, demitir e dar descontos. São atitudes coerentes, afirma João da Rocha Lima Júnior, coordenador do Núcleo de Real Estate da Poli/USP. A situação anterior - inchar e comprar terreno sem planejamento estratégico e financeiro - é que era incoerente.

Leia mais sobre Imobiliárias

Leia tudo sobre: crise financeira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG