O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) de janeiro registrou deflação de 0,44%, ante queda de 0,13% em dezembro do ano passado, de acordo com a divulgação hoje da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Dentre os três indicadores que compõem o IGP-M, o Índice de Preços por Atacado (IPA) caiu 0,95% em janeiro, ante recuo de 0,42% em dezembro.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,75% em janeiro, após alta de 0,58% em dezembro. Já o Índice Nacional de Custos da Construção (INCC) registrou alta de 0,26% em janeiro, após subir 0,22% em dezembro.

No período de 12 meses até janeiro de 2009 o IGP-M acumula alta de 8,15%. O índice é muito usado para reajustes dos aluguéis. O período de coleta de preços para cálculo do IGP-M de janeiro foi do dia 21 de dezembro de 2008 a 20 de janeiro de 2009.

Evolução no atacado

Os preços dos produtos agrícolas no atacado subiram 0,55% em janeiro, após registrarem deflação de 0,28% em dezembro, no âmbito do IGP-M. De acordo com a fundação, ainda no atacado, os preços dos produtos industriais registraram taxa negativa de 1,48% neste mês, depois da queda de 0,48% em dezembro.

Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os preços dos bens finais caíram 0,44% em janeiro, após registrarem queda de 0,41% em dezembro. Por sua vez, os preços dos bens intermediários registraram deflação de 1,80% em janeiro, em comparação com a taxa negativa de 1,07% em dezembro. Já os preços das matérias-primas brutas apresentaram queda de 0,25% em janeiro, ante elevação de 0,53% em dezembro.

Histórico

A delação de 0,44% registrada pelo IGP-M este mês foi a menor taxa desde setembro de 2005, quando o índice caiu 0,53%. A informação é baseada em tabela contendo a série histórica do indicador, fornecida pela FGV. Pela mesma tabela, O IPA de janeiro, que caiu 0,95%, teve o menor resultado desde junho de 2003, quando recuou 1,67%. Por sua vez, o IPC de janeiro, que registrou alta de 0,75%, apresentou trajetória diferente da apresentada pelo IGP-M e pelo IPA, e registrou a maior taxa desde junho do ano passado quando subiu 0,89%. Já o INCC, que teve aumento de 0,26% em janeiro, apresentou a maior taxa desde novembro do ano passado, quando o índice subiu 0,65%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.