Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

IGP-DI desacelera para 1,12% em julho, informa FGV

SÃO PAULO - O Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) recuou para 1,12% em julho depois de marcar 1,89% um mês antes. Os três componentes do indicador registraram avanço mais brando no período.

Redação com agências |

 

Conforme os dados foram divulgados nesta quarta-feira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o IGP-DI acumulou 8,35% no ano e verificou elevação de 14,81% em 12 meses.

A mediana das expectativas dos analistas financeiros consultados pela pesquisa Focus do Banco Central (BC) mais recente era de acréscimo de 1,47% para o IGP-DI de julho.

No sétimo mês de 2008, o Índice de Preços por Atacado (IPA), com peso de 60% na taxa total, teve expansão de 1,28%, após os 2,29% verificados em junho. Os produtos agrícolas subiram 1,14% em julho, sucedendo elevação de 3,88% na apuração anterior. Os produtos industriais passaram de uma alta de 1,69% para 1,34%.

Dos componentes do IPA, os Bens Intermediários apresentaram o avanço mais expressivo, de 1,86%. Em seguida, vieram as Matérias-Primas Brutas (1,39%) e os Bens Finais (0,44%). Em junho, no entanto, esses percentuais corresponderam a, respectivamente, 2,59%, 3,33% e 0,99%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), responsável por 30% do cálculo do IGP-DI, deixou para trás o aumento de 0,77% em junho para uma elevação de 0,53% no mês seguinte. O grupo Alimentação contribuiu especialmente para essa suavização ao partir de uma expansão de 1,85% para 0,83%. Nesta classe de despesa, destacam-se os itens: carnes bovinas (8,05% para 3,39%), arroz e feijão (11,18% para 2,29%) e hortaliças e legumes (0,83% para -1,66%), observou a FGV.

O Índice Nacional de Custos da Construção Civil (INCC), que representa 10% do total, avançou 1,46% em julho perante acréscimo de 1,92% um mês antes. O indicador de Materiais e Serviços cresceu 1,74%, superando em 0,10 ponto a taxa registrada anteriormente. Já o índice referente à Mão-de-Obra cedeu para 1,14% frente aos 2,25% verificados em junho.

Embora não seja mais usada para reajustar a tarifa de telefone, a taxa acumulada do IGP-DI ainda é usada como indexadora das dívidas dos Estados com a União. O período de coleta de preços para o IGP-DI de julho foi do dia 1º a 31 do mês passado.

(Com informações do Valor Online e Agência Estado)

Leia mais sobre inflação

Leia tudo sobre: inflação

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG