Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

IGP-10 supera estimativa, mas juros futuros apontam para baixo

SÃO PAULO - Depois do ajuste de alta observado na sessão de ontem, os contratos de juros futuros voltam a perder prêmio de risco. O recuo nos vencimento acontece mesmo com o Índice Geral de Preços 10 (IGP-10) apontando inflação acima do previsto.

Valor Online |

Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o índice subiu 0,54% em fevereiro, revertendo deflação de 0,85% em janeiro. A previsão era de alta de 0,30%.

Mas isso não faz preço na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), onde o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010 registrava baixa de 0,11 ponto, a 11,06%. O contrato para janeiro 2011 tinha desvalorização de 0,08 ponto, a 11,52%. E janeiro 2012 apontava 11,85%, também baixa de 0,08 pontos.

Já na ponta curta, o DI para março de 2009 perdia 0,01 ponto, a 12,64%. Abril de 2009 perdia 0,03 ponto, marcando 12,23%. E julho de 2009 desvalorizava 0,04 ponto, a 11,58% ao ano.

O gestor de renda fixa da Global Equity, Octávio Vaz, comenta que a acentuada instabilidade observada na curva de juros ao longo da semana decorre da divisão do mercado em duas correntes.

Para parte dos analistas, dados de inflação como o divulgado hoje podem levar o Banco Central (BC) a adotar um posição mais conservadora, reduzindo menos a taxa de juro.

Para o outro grupo - que parece preponderar hoje -, o foco permanece na atividade, que deve seguir muito fraca, obrigando a autoridade monetária a fazer um ciclo de corte de juros mais acentuado.

Na visão de Vaz, o cenário ainda é de desaquecimento e indicadores de inflação um pouco mais pressionados não causam surpresa, pois refletem com mais intensidade fatores sazonais.

" A inflação não é o problema do ano. O problema do ano é a atividade. Mas como o mercado tem duas correntes de pensamento, surge essa volatilidade " , avalia.

Ainda na agenda do dia, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) apontou que nível de emprego da indústria de transformação recuou 1,86% em janeiro, o que representa a perda de 32,5 mil vagas.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG