Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Iedi: indicadores apontam desaceleração geral da atividade em agosto

Importantes indicadores apontam para uma desaceleração geral da atividade econômica do País em agosto, adverte levantamento do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI). O estudo chama atenção para o Sinalizador da Produção Industrial (SPI), elaborado pela Fundação Getúlio Vargas e AES Eletropaulo, que indica queda de 2% da produção física industrial no Estado de São Paulo em agosto com relação ao mês anterior, com ajuste sazonal.

Agência Estado |

O Iedi alerta que se o resultado for confirmado, a produção paulista terá sofrido um arrefecimento em seu ritmo intenso de expansão, pois, de maio para junho, a variação observada da produção da indústria chegou a 2,8%, e entre junho e julho foi de 0,3%. "Ao se incorporar essa estimativa do SPI, a produção cresceria 6,6% em agosto deste ano com relação ao mesmo mês de 2007, o que representa um desempenho bem mais tímido do grande centro industrial do País", conclui o levantamento. A evolução dos últimos dois meses foi de 10,3% e 11%, respectivamente, em junho e julho (contra igual mês de 2007).

No que diz respeito ao comércio, o Iedi cita dados da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) para salientar a queda na atividade do varejo na Capital. O número de consultas ao SCPC, que representa as vendas a prazo, registrou queda de 4,9% em agosto com relação a julho, descontados os efeitos sazonais, após dois meses consecutivos de variações positivas (junho, 2,4% e julho, 3%). Em relação a agosto de 2007, a variação ficou em 3,7%, indicando desaceleração frente aos meses anteriores (12,6%, 4,8%, 7,7%, 11,4% de abril a julho, nessa ordem, sempre na comparação com o mesmo mês de 2007).

Quanto às vendas à vista, indicadas pelo sistema Usecheques, a redução representou 4,2% em agosto frente a julho, na série com ajuste sazonal. Em julho, essa variação já havia sido negativa, porém mais suave (queda de 0,2%). Frente ao mesmo mês do ano anterior, as consultas ao sistema recuaram 0,2%, também apontando para um ritmo bem menor das vendas à vista quando se considera a evolução recente desse indicador (12,9%, 3,8%, 4,6%, 5,2% de abril a julho, nessa ordem, sempre na comparação com o mesmo mês de 2007).

O levantamento do Iedi também destaca a queda de 5% em agosto na produção de veículos contra o mês anterior, descontados os efeitos sazonais. "De acordo com os dados da Anfavea, pode-se observar também que o aumento de 12,8% da produção da indústria automobilística em agosto deste ano com relação ao mesmo mês de 2007 foi o menor desde junho de 2007 (9,8%) nessa comparação", compara o estudo. De acordo com ele, a evolução das taxas de variação da média móvel trimestral nos últimos meses fortalece o argumento de um menor ritmo da produção de veículos: 24,4%, 20,8%, 24,4%, 19,5% e 18,9%, nessa ordem, entre abril e agosto.

Por fim, o relatório cita dados divulgados pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), que mostram que o fluxo total de veículos pesados nas rodovias pedagiadas caiu 3,2% em agosto contra julho, na série com ajuste sazonal, o que representa a segunda variação negativa consecutiva (-0,3% em julho). Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o fluxo de ônibus e caminhões ficou estável, o que significa uma forte desaceleração no seu ritmo observado até julho (12,4%, 4,9%, 8,8%, 11,2% de abril a julho, nessa ordem, sempre na comparação com o mesmo mês de 2007).

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG