São Paulo, 19 - Os preços recebidos pelos produtores rurais paulistas subiram 2,38% na segunda quadrissemana de fevereiro, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo. Os índices dos produtos de origem vegetal (IqPR-V) e animal (IqPR-A) apresentaram variação positiva de 2,48% e 2,13%.

Os produtos que registraram as maiores altas na quadrissemana passada foram feijão (12,48%), laranja para mesa (11,92%), carne de frango (10,23%), milho (10,07%), soja (7,64%) e ovos (7,40%). Segundo os técnicos do IEA, as altas nos preços dos grãos refletem a quebra de safras na região Sul. Além disso, a desvalorização cambial afeta os preços de commodities como a soja e o milho, que acabam impactando os custos da avicultura.

Os produtos que apresentaram maiores quedas de preços foram tomate para mesa (28,53%), banana nanica (22,48%) e carne suína (15,85%). Os técnicos explicam que os preços do tomate continuaram em queda, pois ocorreu um ajuste de mercado depois da grande alta verificada no mês de dezembro. Para a banana, a variação negativa no período reflete a grande oferta de frutas concorrentes nessa época do ano associada às férias escolares, o que reduz a demanda por essa fruta.

Segundo os técnicos, a queda de preços da carne suína é influenciada pela retração do consumo, em relação ao período de festa do final do ano, comportamento típico nesta época do ano. "O encerramento de contratos de exportações, sem que se tenham boas perspectivas de renovação, também podem estar contribuindo para redução das cotações. A expectativa é de retração das exportações e de redirecionamento da oferta ao mercado interno."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.