Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

IEA: preços agropecuários têm queda de 0,40% em novembro

São Paulo, 3 - Os preços recebidos pelos produtores rurais paulistas recuaram 0,40% em novembro, conforme o Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR), divulgado hoje pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo. Segundo o IEA, o índice dos produtos de origem vegetal (IqPR-V) fechou em alta de 0,17%, enquanto o índice dos produtos de origem animal (IqPR-A) registrou queda de 1,80%.

Agência Estado |

O levantamento mostra uma desaceleração no ritmo de queda dos preços recebidos pelos produtores rurais ao longo dos últimos três quatro meses.

Nos últimos doze meses os preços recebidos acumulam alta de 12,17% e no período de janeiro a novembro a alta é de 5,87%. Os preços dos produtos de origem vegetal subiram 3,95% neste ano e 9,74% em doze meses. Os produtos de origem animal subiram 9,97% neste ano e acumulam alta de 17,39% em doze meses.

Os produtos que registraram maiores altas em novembro foram tomate de mesa (24,57%), carne de frango (6,77%), laranja para mesa (2,54%) e cana-de-açúcar (2,23%). A alta das cotações da carne de frango é atribuída ao aumento do consumo, "porém tem-se ainda, uma boa disponibilidade do produto no mercado". No caso da laranja de mesa os dias mais quentes aumentam o consumo de sucos naturais. Na alta de preços da cana-de-açúcar há um nítido efeito inicial da desvalorização cambial, dizem os técnicos do IEA.

Os produtos que apresentaram maiores quedas de preços foram feijão (43,94%), amendoim (20,34%), carne suína (18,60%), milho (9,64%), leite tipo C (4,86%) e batata (4,00%). Segundo os técnicos, os preços do feijão continuam em queda devido à diferença entre os últimos lotes da safra de inverno e os primeiros lotes da safra de verão que começou a ser colhida em São Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG