São Paulo, 11 - Os preços recebidos pelos produtores rurais paulistas subiram 3,37% na primeira quadrissemana de julho, com destaque para as carnes, cujo indicador teve alta de 8,92%. Os dados são do Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR), divulgado hoje pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), da Secretaria de Agricultura de São Paulo.

Os preços dos produtos de origem vegetal subiram 1,13%.

Os produtos que tiveram maior alta foram o tomate para mesa (28,38%), laranja para indústria (15,50%), soja (12,01%), carne bovina (11,99%), carne de frango (10,55%), leite tipo C (6,33%) e carne suína (5,15%). O aumento dos preços do tomate se deve a quebra de safra provocada pelas baixas temperaturas. Os preços da carne bovina se mantém em alta impulsionados pela a redução de oferta de animais para abate.

As maiores quedas de preços foram para a laranja para mesa (10,77%), trigo (5,82%), amendoim (2,01%) e batata (1,88%). A entrada da safra e o menor consumo de suco nos meses de inverno pressionam os preços da laranja de mesa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.