Tamanho do texto

Londres, 22 set (EFE).- A identificação dos clientes da divisão européia do Lehman Brothers para possível devolução de dinheiro e ativos levará vários meses, anunciou hoje a PricewaterhouseCoopers (PwC), administrador do banco de investimentos americano, em comunicado ao regulador da Bolsa de Londres.

A PwC afirmou que começou um plano, em colaboração com a Autoridade de Serviços Financeiros (FSA, em inglês) britânica, para identificar os clientes do Lehman Brothers International (Europe), o que qualificou de "muito importante" e de "assunto urgente".

Em seu comunicado, a PwC afirmou que o Lehman Brothers na Europa controlava os ativos dos clientes através de outras instituições, e que deveria ser possível, "a princípio", devolver estes ativos a seus donos.

O administrador indicou que os negócios do Lehman Brothers na Europa são "complexos" e que contava com várias centenas de clientes, o que prolongará o processo de coleta de informação.

Neste processo, a PwC também identificará as possíveis dívidas que os clientes possam ter com a divisão européia do Lehman Brothers, o que reduziria a quantia de dinheiro ou ativos que lhes corresponderiam.

Após a conclusão de "certos aspectos" do processo, a PwC estudará a devolução parcial, submetida a "condições", de dinheiro e ativos.

EFE pdj/an