Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Icap, maior corretora do mundo, inicia suas operações no Brasil

SÃO PAULO - Nem mesmo a maior crise financeira em décadas atrapalhou os planos da corretora inglesa Icap, a maior do mundo em negócios eletrônicos. A corretora resolveu apostar no Brasil e está abrindo escritórios no Rio e em São Paulo.

Valor Online |

Os planos são ter 200 funcionários nas duas unidades. No mundo, a corretora negocia US$ 1,5 trilhão por dia e teve ganhos recordes este ano, mesmo com quebradeira generalizada no setor financeiro.

O presidente mundial (CEO) da Icap, Douglas Rhoten, veio ao país na semana passada, para marcar o início dos negócios. O pontapé inicial foi a compra da corretora brasileira Arkhe por US$ 17 milhões mais uma parcela variável que depende do desempenho futuro dos negócios. A Arkhe é a quarta maior no mercado da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM & F).

Em uma conversa com o Valor, Rhoten, inglês de poucas palavras e que morou no Brasil por três anos na adolescência, diz que o cenário ainda é de alta volatilidade, fuga do risco e busca por maior regulação. Mas a corretora sempre buscou diversificar as operações, diz ele. " O Brasil se ajusta em todos os nossos focos. Será uma grandes oportunidade para alavancar nossos negócios internacionais. "
A Icap aposta nos mercados de commodities, ações e plataformas eletrônicas. Há mais de quatro anos, a inglesa mantinha uma parceria com a Arkhe e usou esse período para conhecer o mercado brasileiro, até decidir finalmente iniciar operar próprias aqui. " Ficamos noivos por cinco anos, agora nos casamos " , brinca Rhoten. Além disso, a corretora tinha escritório em Miami especializado em oferecer papéis brasileiros para investidores institucionais americanos.

Na América Latina, a corretora atua em países como Argentina, Chile, Peru e Colômbia. No Brasil, o desafio inicial é a integração das operações da Arkhe e sua equipe. A aquisição ainda depende da aprovação do Banco Central. Segundo Alan Gandelman, contratado para tocar as operações da Icap no Brasil, a corretora conta com 20 funcionários e a Arkhe tem cerca de 110, totalizando agora 130 pessoas. Se os negócios forem bem, o objetivo é contratar novos executivos para chegar a 200 funcionários até o final de 2009.

A sede das operações será no Rio. A corretora terá um escritório na Barra da Tijuca, mas também haverá outro escritório em São Paulo. Nos Estados Unidos, a corretora tinha vários escritórios no World Trade Center e foi obrigada a procurar outro lugar às pressas após os ataques terroristas em 2001.

A Icap está presente em mais de 30 países, com cerca de 4,3 mil funcionários. A corretora é a maior do mundo especializada em operações de corretagem entre grandes instituições financeiras ( " interdealer broker " ).

Tem o capital aberto na Bolsa de Londres e, por isso, Rhoten evitou fazer previsões e dar palpites sobre os rumos da crise e das operações da corretora. Na semana passada, mesmo após divulgar lucro recorde, os papéis da Icap despencaram porque, segundo analistas, a ampliação da crise está forçando a venda de ações de empresas do setor financeiro, mesmo que tenham bons fundamentos. A corretora anunciou lucro líquido de US$ 126 milhões para os seis meses encerrados em setembro, aumento de 5% em relação a igual período de 2007. As receitas subiram 22% para (US$ 1,4 bilhão).

A empresa surgiu da fusão das corretoras Garban e Intercapital em 1999. Em 2001, adotou o nome Icap. " Estamos no Brasil porque estamos muito otimistas sobre o crescimento do país " , diz Rhoten. " É um mercado emergente muito forte. "
(Altamiro Silva Júnior | Valor Econômico)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG