SÃO PAULO - Depois da forte alta de ontem, quando o Ibovespa subiu 4,11%, o mercado brasileiro registrou com volatilidade no pregão desta terça-feira. Faltando menos de uma hora para o encerramento dos negócios, entretanto, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) voltou a operar no vermelho e abaixo dos 65 mil pontos.

SÃO PAULO - Depois da forte alta de ontem, quando o Ibovespa subiu 4,11%, o mercado brasileiro registrou com volatilidade no pregão desta terça-feira. Faltando menos de uma hora para o encerramento dos negócios, entretanto, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) voltou a operar no vermelho e abaixo dos 65 mil pontos. Há pouco, o Ibovespa cedia 0,93%, aos 64.843 pontos, com giro financeiro de R$ 4,982 bilhões. O analista de renda variável do Daycoval Asset, Guilherme Mazzilli, avalia que os investidores estão aproveitando o dia para embolsar lucros, mas seguem atentos às novas notícias sobre o plano de ajuda europeu. "É preciso ver como o pacote será colocado em prática, sua parte operacional, e qual o tamanho do desembolso necessário. Ainda há desdobramentos sobre a questão, o que gera insegurança no mercado", ressaltou Mazzilli. A baixa dos preços das blue chips também da força para a trajetória negativa do mercado nesta tarde. Minutos atrás, os papéis PN da Petrobras recuavam 0,66%, a R$ 29,95, com giro de R$ 421,5 milhões. Já as ações PNA da Vale cediam 1,30%, a R$ 44,56, com volume de R$ 563 milhões. Em Wall Street, o dia também é marcado pela oscilação das bolsas. Há instantes, o índice Dow Jones recuava 0,25%, enquanto o Nasdaq avançava 0,10% e o S & P 500 se desvalorizava em 0,32%. (Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.