Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ibovespa tem forte queda, com mercado à espera do Fed

O agravamento da crise do sistema financeiro nos Estados Unidos, que contaminou os negócios nos mercados acionários globais, imprime um cenário bastante negativo também para a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) hoje. Por volta das 11h40 (de Brasília), o Índice Bovespa cedia 3,76%, a 50.

Agência Estado |

424 pontos, sem indicar, contudo, qual pode ser o tamanho da perda por aqui até o fim da sessão de hoje. No mesmo horário, o índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, tinha baixa de 2,25%.

Na opinião de operadores, os investidores ainda estão digerindo o noticiário no exterior relacionado aos bancos de investimentos Lehman Brothers e Merrill Lynch e aguardando os próximos passos do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), que se reúne amanhã para definir sobre a atualização da taxa básica de juros americana, atualmente em 2% ao ano. "O problema é lá fora. Hoje o que comandará o mercado são as notícias internacionais", comentou um profissional.

O dia começou nervoso na Bolsa paulista. Na esteira do noticiário negativo relacionado à solvência de grandes instituições financeiras dos EUA, o Ibovespa chegou a cair 6,4%, na pontuação mínima do dia, a 49.040 pontos.

O pânico foi instalado entre os investidores pelo pedido de concordata do Lehman Brothers, quarto maior banco de investimentos dos EUA. O Lehman tinha se colocado à venda enquanto lutava para cobrir suas volumosas perdas relacionadas a hipotecas, mas as conversas com potenciais compradores foram encerradas no fim de semana, após a indicação do governo dos EUA de que não haveria socorro federal à instituição.

Além disso, o American International Group (AIG), principal companhia de seguros dos EUA, estaria buscando um empréstimo emergencial de curto prazo (empréstimo-ponte) de US$ 40 bilhões do Fed, de acordo com a edição de ontem do jornal New York Times (NYT). O semanário SonntagsZeitung, por sua vez, informou que o maior banco da Suíça, o UBS, irá anunciar novas perdas de US$ 5 bilhões em ativos em função da continuidade da crise financeira mundial.

Em outro lance de reorganização do sistema financeiro americano, o Merrill Lynch aceitou na noite de ontem uma oferta de compra do Bank of America (BofA) de aproximadamente US$ 50 bilhões. Por aqui, as ações dos bancos cediam acompanhando o Ibovespa. Às 11h46, as ações preferenciais (PN) do Itaú caíam 3,4%, as PN do Bradesco recuavam 3,63% e os units do Unibanco cediam 3,51%.

A queda de hoje no Ibovespa interrompe trajetória de três altas consecutivas na Bolsa brasileira. Nesse intervalo, o principal indicador da Bovespa registrou ganho acumulado de 8,17%. Apesar desse desempenho, em setembro, o índice ainda acumula perdas de 5,91%, até o fechamento do mercado na última sexta-feira (dia 12).

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG