Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ibovespa reduz queda após leve melhora em Nova York

Depois de cair 2,41% na mínima, o índice Bovespa reduzia um pouco as perdas no final da manhã, em linha com a melhora do desempenho nas Bolsas de Nova York, onde os principais índices de ações também reduziram as baixas exibidas no início do pregão. Entre as poucas valorizações na carteira do Ibovespa estavam as ações da Petrobras, sustentadas pela alta no preço do petróleo.

Agência Estado |

Às 12h44, o Ibovespa cedia 1,70%, aos 63.910 pontos. O giro financeiro estava em R$ 2,5 bilhões, com previsão de terminar o dia em R$ 5,8 bilhões. Em Nova York, o índice Dow Jones perdia 0,32% e o Nasdaq recuava 0,27%, bem acima das mínimas da sessão até esse horário, de cerca de -1% para cada um deles.

Petrobras PN e ON abriram em queda mesmo com a alta no preço do petróleo no exterior. Mas passaram a subir e registravam alta de 0,52% e 0,44%, enquanto o barril do petróleo tinha alta de 1,46%, para US$ 142,05, em Nova York.

Vale PNA, outra ação com importante peso no Ibovespa ao lado de Petrobras PN, perdia 3,40% de seu valor. O mercado ainda espera o prospecto da oferta primária de ações da mineradora de até US$ 15 bilhões.

Outra notícia envolvendo a Vale é que a empresa poderia estar interessada na compra da Paranapanema. A possibilidade foi recebida com restrições por analistas. Na avaliação de profissionais, a Paranapanema apresenta estrutura financeira e porte pouco compatíveis com os da mineradora e exigiriam grande esforço de gestão. As ações da Paranapanema, que já subiram ontem, voltavam a ser destaque de alta nesta terça-feira: as ordinárias avançavam 6,67% e as preferenciais, 12,97%.

No Ibovespa, TAM PN (-6,33%) aparecia com a maior queda, pressionada pela alta do petróleo.

Banco do Brasil ON perdia 5,05%. Ontem, o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a proposta de decreto presidencial autorizando o aumento da participação estrangeira no capital do BB, dos atuais 12,5% para 25%. A alteração era necessária, já que o BB está listado no Novo Mercado e, por isso, precisa ter pelo menos 25% de suas ações em circulação. Na prática, a decisão abre o caminho para a realização de ofertas secundárias do banco, com intuito de elevar o free float, o que tende a pressionar os papéis, com investidores derrubando o papel para pagar menos por ele na oferta.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG