Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ibovespa reduz baixa e NY oscila; dólar sobe 2%

Após cair mais de 4%, no pior momento do dia, o índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) reduziu parte das perdas, mas segue em queda. A breve recuperação ensaiada nas Bolsas de Nova York beneficiou os negócios no mercado doméstico, mas não foi suficiente para mudar o sinal do Ibovespa, já que os índices de ações em Wall Street voltaram a operar em baixa.

Agência Estado |

Por volta das 12h50 (de Brasília), o Ibovespa recuava 2,13%, a 36.649 pontos, e registrava um volume financeiro de R$ 1,17 bilhão. Na mínima, o indicador cedeu 4,25% e, na máxima, ficou estável (0%). No mesmo horário, o índice Dow Jones caía 0,21%, após subir 0,61%, no melhor momento do dia até então.

No mercado doméstico, as ações da Vale seguem em queda. Ainda no horário acima, os papéis ordinários (ON) e preferenciais classe A (PNA) da mineradora cediam 4,76% e 5%, respectivamente, em reação à decisão da empresa de reduzir sua produção de minério de ferro, níquel e alumínio, entre outros produtos, diante do cenário de desaceleração do crescimento da economia global, em meio à crise financeira.

Já as ações PN classe B (PNB) da Aracruz disparavam 8,4%, reagindo à notícia de que a empresa do setor de celulose liquidou ontem 85% de suas posições de derivativos de câmbio e deve liquidar o restante até o fim do dia. O valor equivale à receita de um ano de exportações da empresa, de US$ 2,1 bilhões em 2007.

Dólar

Após uma abertura em leve alta, o dólar comercial ampliou o avanço em relação ao real. Às 12h55 (de Brasília), a moeda americana subia 2%, cotada a R$ 2,145 no mercado interbancário de câmbio, na taxa máxima do dia até então. Na abertura, o dólar comercial exibiu alta de 0,33% a R$ 2,11.

Até o momento, o Banco Central não interveio no mercado de câmbio.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG