Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ibovespa fecha em alta de 3,24%, a maior desde julho

As notícias vindas da China permitiram à Bovespa um pregão de recuperação. O Ibovespa, principal índice da Bolsa doméstica, trabalhou o dia todo em alta, puxado principalmente por Vale, siderúrgicas e Petrobras, embora os ganhos tenham ocorrido de forma generalizada.

Agência Estado |

No final do dia, o Ibovespa registrava alta de 3,24%, a maior variação desde os 3,37% do dia 30 de julho. Em pontos, a Bovespa situou-se em 55.377,2 pontos. Com tal desempenho, as perdas de agosto foram reduzidas a -6,94% e, as de 2008, a -13,32%. O índice oscilou hoje entre a mínima de 53.641 pontos (estabilidade) e a máxima de 55.545 pontos (+3,55%). O giro totalizou R$ 4,724 bilhões.

As ordens de compras foram motivadas pela expectativa de que a China anunciará um pacote para estimular o consumo doméstico. O vice-primeiro-ministro do país, Li Keqiang, teria dito isso e também o economista do JPMorgan Frank Gong teria citado esta possibilidade em um relatório enviado a clientes. O pacote, segundo Gong, seria entre 200 bilhões de yuans (cerca de R$ 46 bilhões) a 400 bilhões de yuans, incluindo corte de impostos e medidas para estabilizar os mercados de capital e sustentar o mercado imobiliário.

Com os rumores, as bolsas da China dispararam - o índice Xangai Composto teve alta de 7,6%, no seu maior ganho porcentual diário desde 24 de abril, e o Shenzhen Composto ganhou 7,2% -, influenciando os demais mercados.

Se confirmado, o pacote vai estimular principalmente o segmento de commodities (matérias-primas), e isso puxou as ações das mineradoras e siderúrgicas pelo mundo. As ações desse segmento favoreceram a alta das bolsas de valores na Europa e conduziram os ganhos no Brasil. Vale ON disparou 5,50% e PNA, 6,97%. Gerdau PN teve elevação de 5,05%, Metalúrgica Gerdau PN, 6,49%, Usiminas PNA, 6,59%, e CSN ON, 5,37%.

Ainda no setor, vale registro para a aquisição, pela siderúrgica ArcelorMittal, de 100% da London Mining América do Sul ou London Mining Brasil, pertencente à mineradora britânica London Mining, por aproximadamente US$ 764 milhões.

Petrobras também foi destaque de alta, ao avançar 4,90% as ações ON e 4,84% as PN. Além da alta do petróleo, os investidores teriam reagido com compras às notícias de que a empresa não faria oposição à criação de uma nova estatal do petróleo para gerir a área do pré-sal, desde que tenha garantido o direito de exploração dos nove campos já descobertos e que essas áreas sejam unificadas.

Nos Estados Unidos, a alta do petróleo não impediu as bolsas de subirem. O petróleo negociado em Nova York avançou 0,39%, para US$ 114,98 por barril. O índice acionário Dow Jones avançou 0,61%, o S&P teve variação positiva de 0,62% e o Nasdaq teve elevação de 0,20%.

Os índices, lá, oscilaram entre positivo e negativo, diante dos temores de que as agências de hipotecas Freddie Mac e Fannie Mae possam ter que receber um socorro financeiro do governo. Os papéis de cada uma derreteram mais de 25%. Para contrabalançar a notícia ruim, o resultado trimestral da Hewlett-Packard, maior do que o esperado, agradou. Apesar da recuperação de hoje, os analistas reforçam que a crise ainda não acabou e a volatilidade continua.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG