Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ibovespa descola-se de NY e sobe com Petrobras e Vale

O pacote bilionário de ajuda à economia anunciado pela China fez a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abrir a segunda semana de novembro em alta, mas quase que as Bolsas norte-americanas estragam a festa. Depois de atingir mais de 5% de ganhos no melhor momento da sessão, puxada pelas ações de primeira linha (blue chips) e por papéis ligados às matérias-primas (commodities), a Bolsa brasileira, seguindo Nova York, virou para baixo no início da tarde.

Agência Estado |

Porém, ao fim da sessão, o índice Bovespa conseguiu voltar ao terreno positivo e sustentou uma mísera parte dos ganhos até o fim.

No fechamento, o Ibovespa subiu 0,30%, a 36.776,27 pontos, após avançar 5,62%, a 38.725 pontos, na máxima do dia, e ceder 1%, a 36.298 pontos, na mínima. No mês, o indicador acumula perdas de -1,29% e, no ano, de -42,43%. O giro financeiro movimentou R$ 3,455 bilhões.

A ajuda de US$ 586 bilhões anunciada pelo governo chinês ontem, principalmente para o setor de infra-estrutura, foi a responsável pela alta das ações na Ásia e na Europa, além de puxar as commodities para cima. O pacote significa que o governo da China trabalha para impedir uma desaceleração econômica no país, o que é sinônimo de manutenção das compras de matérias-primas. Isso beneficia principalmente o Brasil, um dos grandes exportadores desses produtos aos chineses e também pelo fato de a Bolsa brasileira ser formada majoritariamente por empresas relacionadas a tais setores.

Foi por isso que a Bovespa chegou a subir 5,62% hoje. O fôlego, no entanto, foi interrompido pelo mau humor em Nova York. Depois de uma abertura positiva, os índices em Wall Street viraram para baixo, prejudicados, em primeiro plano, pelas ações das montadoras - General Motors (GM) em destaque - e, em segundo, pelas financeiras. Lá, as bolsas não conseguiram voltar ao positivo, pelo menos até o fechamento da Bovespa, e recuavam cerca de 2% faltando cerca de 30 minutos para o fim dos negócios em Nova York.

Ações

Na Bovespa, as blue chips Vale e Petrobras foram as mais negociadas, por conta da alta das commodities e, no caso da estatal petrolífera, em função da expectativa do balanço do terceiro trimestre deste ano, que sai amanhã. Ao fim, as ações ordinárias (ON) da Petrobras subiram 3,83%, e as preferenciais (PN), 2,97%. O contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em dezembro, negociado na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), fechou em alta de 2,24%, para US$ 62,41 o barril.

Vale e as siderúrgicas - exceção para CSN - também subiram, ignorando as notícias de corte de produção divulgadas hoje pela Xstrata e Rio Tinto. Vale ON avançou 4,69% e PN classe A (PNA), 3,91%. A China é o maior cliente da Vale, respondendo por 20,1% da receita com exportações da mineradora no terceiro trimestre deste ano. Gerdau PN subiu 3,48%, Metalúrgica Gerdau PN, 4,81%, Usiminas PNA, 0,92%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG