O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, inverteu novamente o sinal e voltou para o terreno negativo. Às 16h17, o Ibovespa cedia 1,52%, aos 56.

152 pontos, seu pior desempenho no dia até então.

A desvalorização das ações da Petrobras, que reagem à forte queda do preço do petróleo, contribui negativamente para o desempenho do índice. Petrobras PN, o papel de maior peso entre os 66 que compõem a carteira teórica do Ibovespa, perdia 3,10% no horário citado, enquanto Petrobras ON recuava 2,47%. Na Bolsa Mercantil de Nova York, o petróleo encerrou o dia em baixa de 4,02%, aos US$ 115,20 por barril.

Os papéis da Vale, segunda empresa de maior peso no Ibovespa, também puxavam o índice para baixo: Vale PNA registrava queda de 2,42% e Vale ON recuava 2,88%.

O desempenho da Bolsa paulista acontecia em sentido contrário ao do mercado acionário de Nova York. Lá, o índice Dow Jones subia 2,53%, o Nasdaq ganhava 2,23% e o S&P-500 avançava 2,18%. Nas bolsas nova-iorquinas, a queda do petróleo impulsiona a compra por ações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.