A Bolsa de Valores de São Paulo aprofundou as perdas do dia nesta tarde, puxada pelas ações da Petrobras, da Vale e de siderúrgicas. Às 14h24, o Ibovespa, principal índice, cedia 1,93%, aos 59.597 pontos, seu pior desempenho no dia até então.



Os papéis de maior peso no cálculo do índice, Petrobras PN e Vale PNA, registravam forte queda, influenciando negativamente o Ibovespa. A ação preferencial da petrolífera caía 3,41% e a da mineradora recuava 2,29%. As ações ordinárias também cediam, 3,81% e 3,46%, respectivamente.

O setor siderúrgico era outro que puxava o Ibovespa para baixo: Gerdau PN caía 3,70% e Usiminas PNA perdia 3,40%.

O fraco desempenho da Bolsa paulista acontecia na contramão dos investimentos vistos no mercado acionário americano. No horário citado, o índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, subia 0,23%. Enquanto isso, o Nasdaq recuava 0,26% e o S&P-500 operava estável.

Dólar

O dólar comercial abriu em leve alta hoje, de 0,06%, cotado a R$ 1,58 no mercado interbancário de câmbio. Por volta das 14h20, a moeda subia 0,19%, para R$ 1,583. Ontem, a moeda americana fechou em baixa de 0,63%, a R$ 1,579, na menor cotação desde janeiro de 1999.

Ainda no cenário interno, começa hoje a reunião de dois dias do Comitê de Política Monetária (Copom), que decide amanhã sobre a atualização da taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 12,25% ao ano. O mercado segue sem consenso para a decisão, com as apostas dividias entre um aumento de 0,50 ponto porcentual ou de alta de 0,75 ponto porcentual.

Leia também:

  • Barril do tipo WTI cai mais de US$ 4 em Nova York 
  • Bolsas da Europa encerram sem direção comum
  • Maioria das Bolsas asiáticas cai com alta do petróleo

    Leia mais sobre Bovespa dólar

    • Leia tudo sobre: bovespa
      Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.