Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ibovespa abre em alta e já sobe mais de 1%

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em forte alta hoje e já subia mais de 1% nos primeiros minutos de negócios, amparada pelo desempenho positivo dos mercados no exterior. Por volta das 10h20 (de Brasília), o índice Bovespa avançava 1,62%, a 58.

Agência Estado |

985 pontos. Na máxima até este horário, o indicador subiu 1,91%, a 59.1492 pontos. No mesmo horário, nos Estados Unidos, o índice futuro do Nasdaq-100 subia 0,79% e o futuro do S&P 500 crescia 0,69%, sinalizando uma abertura em alta nas Bolsas de Nova York. Na Europa, no mesmo horário, a Bolsa de Londres ganhava 1,70% e a de Paris tinha alta de 1,78%.

A abertura positiva do mercado financeiro doméstico hoje traz a esperança de mais um dia de alívio, após ter conseguido fechar ontem em alta de 2,06%, interrompendo uma série de cinco pregões seguidos de perdas. A divulgação da pesquisa da empresa de serviços ADP sobre o mercado de trabalho privado não agrícola americano contribui para o otimismo no exterior, já que o relatório mostrou criação de 9 mil vagas de emprego em julho nos EUA, contrariando a previsão de corte de 65 mil vagas.

Porém, o que pode colocar em xeque essa recuperação do mercado é o comportamento dos preços do petróleo. Por enquanto, os contratos futuros operam em baixa, contribuindo para o tom positivo da manhã, à espera da divulgação, às 11h35 (de Brasília), dos estoques de petróleo nos EUA na última semana. O barril estava na casa dos US$ 121,00 pela manhã, equivalente a uma queda de US$ 25,00 em relação ao pico de US$ 146,00 registrado na primeira quinzena deste mês.

Segundo um analista, embora a tendência da Bovespa ainda seja de queda, o mercado de ações entrou num processo de acumulação, depois de romper na semana passada os 58 mil pontos. "Abaixo desse nível não há interesse em vender e, com isso, o mercado deu uma estabilizada. Mas não tem força para subir muito porque não entra comprador disposto a montar posições", afirma a fonte.

Ações

Do lado corporativo, a temporada de balanços continua a todo vapor. O destaque da manhã foi o resultado do segundo trimestre deste ano da operadora de telefonia móvel Vivo, que apresentou prejuízo líquido de R$ 59,5 milhões no período, cifra que já considera os números da Telemig Celular, recém-adquirida. O resultado ficou abaixo do esperado pelo mercado. Às 10h16, as ações preferenciais (PN) da Vivo subiam 1,47% a R$ 8,30, e os papéis PN da Telemig Participações avançavam 0,45%, a R$ 44,20.

Ainda hoje, após o fechamento da Bovespa, saem os balanço da processadora de alimentos Sadia e da empresa do setor sucroalcooleiro Cosan.

Além disso, hoje pode ser mais um dia bom para o setor de siderurgia. A maior siderúrgica do mundo, a ArcelorMittal, anunciou que seu lucro líquido mais que dobrou no segundo trimestre deste ano e divulgou uma inesperada elevação em sua projeção de desempenho para o próximo trimestre de 2008. O lucro líquido da ArcelorMittal atingiu US$ 5,84 bilhões entre abril e junho, alta ante os US$ 2,72 bilhões do mesmo período do ano passado, e superando as estimativas dos analistas de um ganho de US$ 4,02 bilhões. Às 10h18, as ações ordinárias (ON) da CSN disparavam 4,67%, a R$ 62,81; Usiminas ON subia 3,74%, a R$ 64,63, enquanto os papéis PN classe A (PNA) da empresa avançavam 5,34%, a R$ 68,79. No mesmo horário, Gerdau PN tinha alta de 4,89%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG