A estrutura diversificada da indústria paulista está possibilitando uma aceleração da expansão da produção do setor em São Paulo, segundo observou o economista da coordenação de indústria do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), André Macedo. Ele destacou que a região, impulsionada sobretudo pelo aquecimento do mercado doméstico, está liderando a recuperação industrial no País.

A estrutura diversificada da indústria paulista está possibilitando uma aceleração da expansão da produção do setor em São Paulo, segundo observou o economista da coordenação de indústria do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), André Macedo. Ele destacou que a região, impulsionada sobretudo pelo aquecimento do mercado doméstico, está liderando a recuperação industrial no País.<p><p>Macedo exemplificou que as atividades que estão puxando o crescimento industrial em nível nacional, como bens de consumo e máquinas e equipamentos, têm forte peso na indústria paulista, que registrou expansão da produção de 2,2% em fevereiro ante janeiro, acima da média nacional de 1,5% no mesmo período. Além disso, de acordo com ele, como a indústria em São Paulo é muito diversificada, o espalhamento do crescimento da produção industrial que vem ocorrendo nos últimos meses no País beneficia os resultados na região.<p><p>O economista explicou também que o crescimento da indústria em nível nacional foi assegurado em fevereiro ante janeiro, apesar da queda na produção em sete das 14 regiões nessa base de comparação, porque os Estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, que representam 60% da produção nacional, registraram crescimento no período.<p><p>Macedo destacou o forte aumento na produção apurado em todas as 14 regiões pesquisadas em fevereiro, comparativamente a igual mês do ano passado, e vincula as expansões "a uma ampliação de ritmo do crescimento produtivo, conjugado a uma base de comparação muito baixa de 2009".
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.