Tamanho do texto

Instituto foi obrigado a rever cálculos devido aos efeitos climáticos sobre as colheitas no Rio Grande do Sul

O Brasil terá neste ano uma colheita agrícola de 145,8 milhões de toneladas, 8,8% superior à de 2009 (134 milhões de toneladas) mas 1,0% inferior ao recorde de 2008 (145,9 milhões de toneladas), segundo uma previsão divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). O novo número representa uma revisão para baixo da projeção divulgada em abril passado e que previa para 2010 uma colheita recorde de 146,2 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas.

O IBGE foi obrigado a revisar seus cálculos e a projetar uma produção menor devido aos efeitos climáticos sobre as colheitas no Rio Grande do Sul, que serão 17,6% inferiores às inicialmente previstas. De acordo com o instituto, a área a ser colhida no Brasil neste ano será de 46,9 milhões de hectares, 0,9% inferior à do ano passado.

Apesar do aumento previsto para este ano na produção de soja, grão do qual o Brasil é o maior exportador mundial, e de milho, a de arroz será menor este ano. A produção de soja chegará a 68,1 milhões de toneladas, com um crescimento de 19,6% frente a 2009; a de milho será de 53,1 milhões de toneladas, com um aumento de 3,7%, e a de arroz, de 11,2 milhões de toneladas, com uma queda de 10,8%.

Os três produtos juntos equivalem a 83,1% da área total plantada no Brasil e a 90,9% da produção nacional. Além do aumento da produção de soja e milho com relação ao ano passado, o Brasil terá neste ano colheitas maiores de produtos como algodão (+5,3%), aveia (+36,5%), café (+12,9%), cevada (+25,0%), mandioca (+2,2%) e trigo (+3,8%). Entre outros produtos para os que se prevê menor produção com relação ao ano anterior se destacam cacau (-1,6%), cebola (-2,8%) e sorgo (-8,6%).

Apesar da revisão para baixo da previsão da colheita para este ano, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) informou hoje que a produção recolhida no atual ano agrícola (2009-2010), que está terminando, alcançará o recorde de 146,9 milhões de toneladas.

Segundo a Conab, cuja previsão se refere ao período de safra (de julho de um ano a junho do ano seguinte), o bom regime de chuvas nas principais áreas produtoras permitirá ao Brasil alcançar um novo recorde de produção.

A colheita para o período 2009-2010 será 8,7% superior à do período imediatamente anterior (135,13 milhões de toneladas) e superará o recorde do ciclo de 2007-2008 (144,1 milhões de toneladas). O novo recorde será possível principalmente graças ao aumento da produção de soja, que crescerá 20,2%, até 68,7 milhões de toneladas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.