Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

IBGE prevê queda de 16,2% na produção brasileira de café em 2009

Rio de Janeiro, 8 jan (EFE).- A produção brasileira de café, a maior do mundo, terá em 2009 uma colheita 16,2% inferior à de 2008, com 39,2 milhões de sacas de 60 quilos, segundo prevê o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

EFE |

O Brasil colheu no ano passado 46,8 milhões de sacas de café, a segunda maior da história, perdendo apenas para a de 2002, segundo o IBGE.

"Apesar de se esperar uma queda da produção de 16,2% , os atuais cálculos podem mudar muito nas próximas previsões", reconheceu o Instituto em comunicado.

A redução obedecerá principalmente ao ciclo bianual do cultivo (o café alterna boas com más colheitas a cada ano) e à limitação da colheita deste ano a uma área de 2,16 milhões de hectares -2,6% inferior à do ano passado-, apesar de a área ocupada por ele chegar a 2,38 milhões de hectares atualmente.

Segundo o IBGE, por ser um "ano de baixa" da produtividade no ciclo do cultivo, a previsão é de que a colheita deste ano seja 14% inferior à de 2008 sem levar em conta a redução da área plantada e o fator climático.

"O café alterna anos de altas e baixas produções, uma característica da espécie arábica, a predominante no país (74,6% do total). A espécie conilon sofre com menor intensidade essa característica bienal devido a seu caráter rústico", diz o IBGE.

O órgão prevê também que as fortes chuvas ocorridas no último trimestre de 2008 contribuirão para propiciar três florações na maioria das regiões cafeteiras do sudeste e do sul do país.

Sobre a colheita do ano passado (46,8 milhões de sacas), o IBGE destacou que ela aumentou 25% em relação à de 2007, igualmente pelo ciclo bianual, mesmo com a área plantada tendo sido reduzida em 1,8%. EFE cm/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG