Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

IBGE prevê queda da safra em 2009 após produção recorde este ano

Rio de Janeiro, 6 nov (EFE).- O Brasil terá uma safra de 140,8 milhões de toneladas de grãos em 2009, redução de 3,3% em comparação à produção recorde prevista para este ano (145,6 milhões de toneladas), indica previsão do IBGE divulgada hoje.

EFE |

A estimativa é a primeira para 2009 realizada pelo IBGE e se baseou nas informações colhidas no campo em outubro sobre áreas preparadas para o cultivo e a expectativa dos produtores.

É a primeira vez que o Governo prevê redução para a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas nos últimos quatro anos, período em que a colheita cresceu gradualmente e registrou dois recordes de produção.

Caso a safra de 145,6 milhões de toneladas se confirme este ano, a produção de 2008 superará o recorde de 2007 (de 133,1 milhões de toneladas) e encerrará com o ciclo de expansão que começou em 2005 (112,6 milhões de toneladas).

"Nesta primeira estimativa, de uma forma geral, as condições climáticas estão dentro da normalidade. Entretanto, salientamos que o cenário atual não é definitivo em face das incertezas geradas pela crise mundial na economia", declarou o IBGE.

Segundo o IBGE, o cenário negativo gerado pela crise global pode se agravar "pela restrição ao crédito e pelo aumento significativo nos preços dos insumos, principalmente fertilizantes, o que poderá levar a uma implantação de safra com menor uso de tecnologia".

Apesar de o Governo ter anunciado várias medidas nas últimas semanas para garantir recursos suficientes para os produtores agrícolas, a restrição ao crédito provocada pela crise desincentivou os agricultores.

Os produtores também expressaram preocupação pela queda das cotações internacionais.

A produção prevista para o próximo ano será inferior à de 2008, apesar de a área plantada em 2009 chegar a 47,8 milhões de hectares e de superar em 1,2% a cultivada este ano (47,2 milhões de hectares), afirma o IBGE.

Segundo a previsão, a área destinada ao cultivo do algodão herbáceo em caroço será reduzida em 9,5%, e o mesmo acontecerá com a batata inglesa (queda de 2%) e o amendoim em casca (queda de 0,9%).

Em contrapartida, a área destinada à produção de feijão aumentará 13% e também crescerá a dedicada ao cultivo de soja em grão (0,6%), arroz em casca (0,2%), milho em grão (0,4%), cebola (2,2%) e fumo em folha (2,7%).

Quanto à colheita, o Governo espera para o próximo ano uma redução na produção de algodão herbáceo em caroço (10,7%), amendoim em casca (5,3%), batata inglesa (2,6%), milho (6%) e soja em grão (0,2%).

As culturas cuja produção aumentará em relação a este ano são arroz em casca (1,9%), cebola (7,5%), feijão (17,5%) e fumo em folha (4,5%).

A produção de algodão cairá de 4 milhões para 3,6 milhões de toneladas em 2009 por causa da "retração da área cultivada como conseqüência do desestímulo dos produtores em cultivarem o produto em face dos altos preços dos insumos e da queda das cotações da pluma".

A safra de soja chegará a 59,8 milhões de toneladas, com redução de 0,2% devido à pequena queda da produtividade. EFE cm/wr/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG