Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

IBGE: PIB da indústria sobe 4,0% no 4º trimestre

A indústria brasileira cresceu 4,0% no quarto trimestre de 2009 em comparação com o terceiro trimestre, informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na mesma base de comparação, a agropecuária teve variação neutra (zero) e o setor de serviços, o de maior peso no PIB, aumentou 0,6%.

Agência Estado |

Na comparação do quarto trimestre do ano passado com o mesmo período de 2008, a indústria cresceu 4,0%, o setor de serviços teve expansão de 4,6% e a enquanto a atividade agropecuária teve queda de 4,6%. No acumulado de 2009, a atividade da indústria teve queda de 5,5%, a agropecuária recuou 5,2% e o setor de serviços cresceu 2,6%.

Investimentos

Os investimentos, ou Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), se expandiram 6,6% no quarto trimestre em relação ao trimestre imediatamente anterior, de acordo com o IBGE. O aumento foi de 3,6% na comparação com o quarto trimestre de 2008, período de crise. Em 2009, os investimentos caíram 9,9% em relação a 2008.

Já a taxa de investimento - relação entre o FBCF e o Produto Interno Bruto (PIB) - total de 2009 ficou em 16,7%, ante os 18,7% registrados em 2008. A taxa de investimento do ano passado foi a menor desde 2006, quando atingiu 16,4%. A Formação Bruta de Capital Fixo é constituída principalmente por máquinas e equipamentos e pela construção civil.

Segundo o IBGE, a taxa de poupança - relação entre a poupança e o PIB - ficou em 14,6% em 2009. No ano anterior, ela havia ficado em 18%. A taxa de 2009 foi a menor desde 2001, quando atingiu 14,6%.

Exportações

As exportações cresceram 3,6 % no quarto trimestre em relação ao terceiro trimestre do ano passado e caíram 4,5% ante o quarto trimestre de 2008, segundo os dados do IBGE. Em 2009, as exportações tiveram queda de 10,3% em relação a 2008.

Já as importações contabilizadas no Produto Interno Bruto (PIB) aumentaram 11,4% na comparação do quarto trimestre de 2009 com o trimestre anterior. Em relação ao quarto trimestre de 2008, elas aumentaram 2,5%. Em 2009, as importações caíram 11,4%, ainda mais que as exportações.

A contabilidade de exportações e importações no PIB é diferente da realizada para elaboração da balança comercial. No PIB, entram bens e serviços e as variações porcentuais divulgadas dizem respeito ao volume. Na balança comercial, entram apenas bens e o registro é feito em valores, com grande influência dos preços.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG