A incorporação de dados da Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios (PNAD) de 2007 levou à revisão do resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do ano passado, cuja taxa revisada de crescimento ficou em 5,7% - em substituição ao aumento de 5,4% divulgado anteriormente. Segundo a gerente de Contas Trimestrais do IBGE, Rebeca Palis, entre as principais mudanças originadas da incorporação de dados da PNAD está a alteração relacionada à taxa de crescimento do PIB de serviços, que acabou sendo revisada de 4,7% para 5,4%.

Isso porque a incorporação de novos dados permitiu que a taxa de crescimento do PIB de serviços imobiliários e aluguel referente a 2007 fosse revisada de 3,5% para 4,1% - uma grande diferença, na análise da gerente do IBGE.

Ainda segundo a técnica, a taxa de crescimento do PIB do segmento administração pública, educação e saúde pública - também inserido dentro do segmento de serviços -, foi revisada de 0,9% para 2,4%. "Isso também foi por causa da PNAD, que nos permitiu a incorporação de dados importantes, na parte de emprego e rendimento", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.