A inflação de 0,57% apurada pelo ¿?ndice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no mês passado, representou a maior alta no índice para meses de abril desde 2005, quando a taxa foi de 0,87%. A informação foi dada hoje pela coordenadora de índices de preços do instituto, Eulina Nunes dos Santos.

A inflação de 0,57% apurada pelo ¿?ndice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no mês passado, representou a maior alta no índice para meses de abril desde 2005, quando a taxa foi de 0,87%. A informação foi dada hoje pela coordenadora de índices de preços do instituto, Eulina Nunes dos Santos. Já a alta de 1,45% apurada no grupo dos alimentos no mês foi a maior, para meses de abril, desde 2001 (1,80%).

Segundo Eulina, apesar da desaceleração nos reajustes em relação a março (1,55%), os alimentos continuam com "alta generalizada", provocada sobretudo por efeitos dos problemas climáticos nas lavouras. De janeiro a abril, os alimentos acumulam alta de 5,19%, um índice bem superior ao do primeiro quadrimestre do ano passado (1,47%).

De acordo com Eulina, a maior parte dos alimentos acelerou os reajustes de março para abril. A desaceleração ficou concentrada em poucos produtos, como tomate, leite e açúcar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.