Rio, 8 - O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou hoje que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) desacelerou para 0,52% em março, ante 0,78% em fevereiro. O grupo de alimentação e bebidas registrou alta de 1,55% no IPCA de março, ante avanço de 0,96% em fevereiro, contribuindo sozinho com 0,35 ponto porcentual, ou 67% do total do indicador no mês passado, quando subiu 0,52%.

Rio, 8 - O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou hoje que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) desacelerou para 0,52% em março, ante 0,78% em fevereiro. O grupo de alimentação e bebidas registrou alta de 1,55% no IPCA de março, ante avanço de 0,96% em fevereiro, contribuindo sozinho com 0,35 ponto porcentual, ou 67% do total do indicador no mês passado, quando subiu 0,52%. O tomate, sob impacto das fortes chuvas que prejudicaram a lavoura do produto, subiu 42,95% em março e representou a maior contribuição individual (0,08 pp) para a taxa no período. Em compensação, os produtos não alimentícios registraram desaceleração de preços em março (0,22%) ante fevereiro (0,73%). A perda de ritmo acompanhou as variações menores ocorridas no grupo de educação (0,54% ante 4,53%, no período) e transportes (-0,54% ante +0,79%), neste caso puxado pelos combustíveis, que passaram para uma queda de 2,51% em março, de uma alta de 1,14% em fevereiro.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.