Madri, 8 abr (EFE).- As companhias aéreas Iberia (da Espanha) e British Airways (Reino Unido) assinaram nesta quinta-feira o contrato "definitivo" de sua fusão, que foi anunciada em julho de 2008 e da qual surgirá uma das maiores companhias aéreas do mundo, com uma frota de 408 aviões e voos a 200 destinos.

Madri, 8 abr (EFE).- As companhias aéreas Iberia (da Espanha) e British Airways (Reino Unido) assinaram nesta quinta-feira o contrato "definitivo" de sua fusão, que foi anunciada em julho de 2008 e da qual surgirá uma das maiores companhias aéreas do mundo, com uma frota de 408 aviões e voos a 200 destinos. A operação "se estruturou para facilitar a participação em futuros processos de consolidação do setor aéreo mundial", informou a Iberia. O contrato trata dos principais termos e condições do acordo assinado pelas companhias no dia 12 de novembro de 2009, segundo a empresa espanhola, que destacou que a fusão, que está prevista para se consolidar no final de 2010, beneficiará acionistas, clientes e empregados de ambas. Iberia e British Airways transportarão conjuntamente mais de 58 milhões de passageiros por ano, e esperam obter entradas no valor de 400 milhões de euros anuais a partir do quinto ano de funcionamento da nova companhia aérea. A partir da fusão surgirá uma nova sociedade holding denominada International Consolidated Airlines Group, que será conhecida pelo nome International Airlines Group. No entanto, tanto Iberia como British Airways conservarão suas respectivas marcas e operações. Os acionistas da British Airways receberão uma nova ação da International Airlines Group por cada ação que possuam da firma britânica. Os acionistas da companhia aérea espanhola obterão 1,0205 títulos da nova companhia por cada título da Iberia. EFE atm/fm
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.