Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Hypo Real Estate muda conselho e anuncia reestruturação

Frankfurt (Alemanha), 17 ago (EFE).- O banco hipotecário alemão Hypo Real Estate mudará seu Conselho de Supervisão e quer reestruturar a entidade de crédito após ter sofrido perda bruta de 3,105 bilhões de euros no terceiro trimestre do ano.

EFE |

Na apresentação dos resultados definitivos, divulgados na semana passada, o executivo-chefe do Hypo Real Estate, Axel Wieandt, disse que o banco prevê "resultado consolidado extremamente negativo para 2008".

Wieandt acrescentou que a crise financeira ameaça a existência do Hypo Real Estate, mas não forneceu detalhes dos planos de reestruturação nem disse se custarão postos de trabalho.

O Hypo Real Estate, que recebeu ajuda de 50 bilhões de euros do Governo alemão, informou que os números vermelhos se deveram principalmente à desvalorização dos ativos de sua filial Depfa Bank no valor de 2,5 bilhões de euros.

A falência do banco de investimento americano Lehman Brothers teve um lastro contábil nos livros de Hypo Real Estate de 175 milhões de euros.

A situação financeira na Islândia causou ao Hypo Real Estate depreciações de 43 milhões de euros.

O novo presidente do Conselho de Supervisão será Michael Endres, antigo diretor do Deutsche Bundesbank (banco central alemão), que substituirá Klaus Pohle.

Juntamente com Pohle, renunciaram outros sete membros do Conselho de Supervisão, entre eles o ex-presidente do Deutsche Bundesbank Hans Tietmeyer.

O novo Conselho de Supervisão do Hypo Real Estate, no qual permanecem apenas três membros do anterior e são os vinculados ao acionista J. C. Flowers, é formado por vários antigos diretores de outras instituições de crédito alemãs.

A piora da crise financeira internacional no terceiro trimestre criou grandes problemas de liquidez no Depfa Bank.

A adequação de capital (que mede a solvência de um banco) do Hypo Real Estate era de 6,8% no final de setembro, contra 8,2% em junho.

O Hypo Real Estate prevê depreciação de 600 milhões de euros por sua exposição ao Lehman Brothers, investimento no Babcock & Brown, investimentos na Islândia e perdas em obrigações respaldadas por dívida.

Para o último trimestre do ano, o Hypo Real Estate prevê que sua conta de resultados será afetada negativamente pelos custos da facilidade de liquidez do Fundo de Estabilização dos Mercados Financeiros (SoFFin, em alemão).

A entidade de créditos imobiliários começou a cotar no DAX 30 da Bolsa de Frankfurt em meados de dezembro de 2005 em substituição a sua matriz HypoVereinsbank, que já não cumpria os critérios necessários para poder participar do índice. EFE aia/wr/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG