Tamanho do texto

O governo da Hungria vai finalizar seu plano de ação econômica hoje e publicá-lo amanhã, afirmou o ministro da Economia do país, Gyorgy Matolcsy, em uma entrevista transmitida pela televisão. Os dois principais focos do programa serão atingir a meta oficial de déficit no orçamento de 2010 de 3,8% do Produto Interno Bruto (PIB) e estimular o crescimento econômico, disse Matolcsy.

O governo da Hungria vai finalizar seu plano de ação econômica hoje e publicá-lo amanhã, afirmou o ministro da Economia do país, Gyorgy Matolcsy, em uma entrevista transmitida pela televisão. Os dois principais focos do programa serão atingir a meta oficial de déficit no orçamento de 2010 de 3,8% do Produto Interno Bruto (PIB) e estimular o crescimento econômico, disse Matolcsy.

Os investidores viram nas declarações do ministro uma oportunidade para acalmar os mercados, depois de autoridades seniores do novo partido governante do país, o Fidesz, assustarem os mercados na semana passada ao dizer que a Hungria enfrenta uma crise de dívida como a da Grécia. A Hungria estabeleceu o déficit orçamentário de 3,8% do PIB de acordo com a linha de crédito auxiliar que recebeu do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da União Europeia em 2008, quando, em razão da crise global, não conseguiu se financiar nos mercados internacionais.

Segundo o ministro, não há possibilidade de qualquer nova medida de austeridade, já que o programa de austeridade do governo anterior jogou a Hungria em uma crise econômica. O programa vai envolver a redução da burocracia, disse Matolcsy. O plano também provavelmente envolverá um programa de três anos de simplificação dos impostos e o governo considera a possibilidade de taxas de impostos estáveis a partir de janeiro de 2011, além de uma taxação familiar dentro do prazo de dois anos, de acordo com o ministro. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.