Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

HP mantém liderança mundial no mercado de notebooks

SÃO PAULO - A Hewlett-Packard (HP) se manteve na liderança mundial em vendas de notebooks no segundo trimestre. Com isso, a companhia fecha dois anos seguidos liderando o mercado, segundo dados da consultoria DisplaySearch, do grupo NPD.

Valor Online |

A também norte-americana Dell se manteve na segunda colocação.

De acordo com a consultoria, a demanda entre abril e junho foi mais forte entre consumidores pessoas físicas, área em que a Dell é menos forte que a HP, especialmente fora dos EUA. Sanar essa deficiência tem sido, desde o ano passado, uma das principais estratégias da Dell, que por esse motivo abandonou seu modelo de negócios original, que se baseava em vendas diretas, para começar a trabalhar com canais de distribuição e, assim, atingir um público consumidor maior. Segundo a Display Search, essa estratégia tem dado resultado e, nos últimos três trimestres, a Dell tem ganho terreno sobre a líder HP.

Em terceiro lugar no ranking mundial no segundo trimestre aparece a chinesa Acer. Embora tenha finalizado a compra da européia Packard Bell e da norte-americana Gateway, a empresa ainda assim perdeu participação em relação ao ano passado.

"Os dados levantam questões sobre a compra tanto da Gateway quanto da Packard Bell pela Acer. Embora a iniciativa tenha impedido imediatamente que competidores obtivessem uma participação maior nos setores europeu e norte-americano de notebooks, que crescem rapidamente, os últimos trimestres mostram claramente que a Acer está com dificuldades para integrar as duas marcas a seu portfólio", afirma o diretor de Pesquisa de Mercado de Notebooks da Display Search, John Jacobs. "Tanto a Gateway quanto a Packard Bell estavam perdendo participação no mercado de notebooks antes de sua aquisição, mas a compra não foi capaz de reverter, ou mesmo interromper, essa tendência", acrescentou.

Por tipo de produto, os notebooks da categoria "portátil" (com telas entre 13,3 polegadas e 16 polegadas) foram os mais vendidos no segundo trimestre, respondendo por 88,5% do mercado. Já os notebooks do tipo "substituto de desktops" (com telas de 17 polegadas ou maiores) ficou com apenas 7,5% do mercado, após ter obtido 10% no mesmo trimestre de 2007.

Por fim, o segmento que mais perdeu espaço foi o de "ultraportáteis" (com telas entre 10,4 polegadas e 12,1 polegadas), cuja participação foi de apenas 4% do mercado. Segundo a consultoria, o declínio pode ser explicado pela introdução pela maioria das grandes fabricantes de suas versões de mini-notebooks, cujas telas são um pouco menores que as dos "ultraportáteis" e que têm configuração mais simples e, consequentemente, são mais baratos.

Segundo a Display Search, embora a tendência mostre uma força no lado dos mini-notebooks, o final deste ano será o primeiro teste global verdadeiro para esses produtos. Depois do período de festas, acredita a consultoria, será possível responder dúvidas que pairam sobre canibalização de mercados de notebooks tradicionais por esses mini-notebooks, assim como a percepção dos consumidores sobre esses novos produtos.

"(José Sergio Osse | Valor Online)"

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG