BRASÍLIA - As horas trabalhadas na produção da indústria nacional caíram 0,1% em maio no confronto com o mês anterior, pelo critério dessazonalizado.

Em números sem ajuste sazonal, viu-se, contudo, elevação de 1% de um mês para outro, informou hoje a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Na comparação com maio de 2007, foi observado acréscimo de 2,7% nas horas trabalhadas na produção. Nos cinco primeiros meses deste calendário, o avanço correspondeu a 5,8%.

Por sua vez, as contratações de trabalhadores na indústria de transformação expandiram-se 0,2% na passagem de abril para maio, na série dessazonalizada. Nos dados sem ajuste, houve alta de 0,7%.

Ante maio de 2007, o aumento no emprego foi de 3,8%. Nos cinco primeiros meses deste ano, o crescimento equivaleu a 4,5%.

Quanto à massa salarial real da indústria de transformação, a CNI subiu 0,4% em maio contra abril. Com relação a maio do ano passado, a entidade mostrou elevação de 4%. No acumulado de 2008, a alta foi de 5,6%.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.