TÓQUIO (Reuters) - A Honda Motor, segunda maior montadora japonesa, informou que reduzirá a produção na América do Norte em 62 mil veículos, conforme as vendas nos Estados Unidos despencaram para o menor patamar em décadas. A companhia fechará seis fábricas por 13 dias a partir de maio e anunciou que também cortará o salário dos funcionários.

A montadora não forneceu uma estimativa de produção, mas o corte deverá ser equivalente a 3,4 por cento do que produziu na região até março.

A decisão da Honda surge em meio ao forte declínio das vendas de automóveis, que também ameaça a sobrevivência da General Motors e da Chrysler.

"As vendas nos Estados Unidos devem cair cerca de 40 por cento em março, e não há sinais de recuperação depois de abril", disse Yasuaki Iwamoto, analista da Okasan Securities.

"Quando as vendas estão ruins desse jeito, é natural que a produção seja fraca", afirmou ele, acrescentando que o pior já passou, após as montadoras japonesas terem feito cortes acentuados na produção entre janeiro e março.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.