Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Honda corta previsão pela 4a vez; perdas da Toyota devem saltar

Por Chang-Ran Kim TÓQUIO (Reuters) - A Honda reduziu previsão anual de lucro pela quarta vez este ano, enquanto os prejuízos da rival Toyota estão crescendo à medida que a queda nas vendas de automóveis por todo o mundo força a indústria a cortar mais produção.

Reuters |

A recessão global que se espalha teve um forte impacto no setor automotivo, em um momento em que consumidores, temerosos quanto a seus empregos, evitam comprar bens mais caros. A restrição do crédito também tornou difícil para compradores em potencial conseguirem financiamento.

Enquanto um mercado automotivo em encolhimento força montadoras em todo o mundo a diminuir a produção, analistas dizem que a Honda enfrenta um trimestre especialmente difícil porque esperou por mais tempo que a Toyota e Nissan para tomar atitude.

A Honda, segunda maior montadora do Japão, anunciou esta semana mais cortes de produção, totalizando 50 mil veículos para o ano que termina em março, além dos 370 mil que já eram planejados para a América do Norte, Europa e Japão.

"O cenário de vendas está mudando mais rápido do que podemos prever", disse o vice-presidente-executivo da Honda, Koichi Kondo, em uma coletiva de imprensa, notando que quatro alertas de lucro em um único ano provavelmente não tem precedentes na história da companhia.

"Nós não esperamos que as condições nos Estados Unidos melhorem na primeira metade do próximo ano, e somente podemos esperar que começará a se recuperar na segunda metade", acrescentou.

A Honda informou que espera um lucro operacional para o ano que termina em março de 140 bilhões de ienes (1,6 bilhão de dólares), queda ante um recorde de 953 bilhões de ienes no último ano e abaixo de previsão anterior de 180 bilhões de ienes. A projeção para lucro líquido anual é de 80 bilhões de ienes em vez 185 bilhões de ienes.

A receita do terceiro trimestre caiu 17 por cento, para 2,53 trilhões de ienes.

Apesar das revisões, a Honda se mantém ainda como uma das poucas montadoras japonesas a esperar lucro anual.

A Toyota, até o ano passado a mais lucrativa fabricante de veículos do mundo, projetou no mês passado seu primeiro prejuízo operacional do ano que se encerra em março, de 150 bilhões de ienes. A previsão foi baseada em utilização de capacidade global de produção abaixo do nível mínimo de equilíbrio financeiro.

Uma fonte da Toyota informou à Reuters nesta sexta-feira que o prejuízo previsto deverá crescer e que a empresa está planejando cortes maciços de produção para os próximos meses. O jornal Nikkei publicou que o prejuízo pode chegar a 400 bilhões de ienes.

A Honda nunca sofreu prejuízo em seus 60 anos de história. Porém, esse recorde pode ser quebrado no próximo ano se taxas de câmbio continuarem ao redor do atual nível de 90 ienes por dólar e 115 ienes por euro.

Toyota, Mazda e Suzuki divulgam resultados na próxima semana. A Nissan publica seus números em 9 de fevereiro.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG