Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Home Broker cresce em novembro e PF lidera em volume na Bolsa

SÃO PAULO - A participação do Home Broker na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ganhou espaço durante o mês de novembro. A ferramenta símbolo da atuação do pequeno investidor respondeu por 18% do volume financeiro do mês, ante 14,06% em outubro.

Valor Online |

O sistema de negociação também respondeu por 29,10% da quantidade total de negócios, contra 27,20% no mês anterior.

Tais dados estão alinhados com a constatação de que as pessoas físicas foram os investidores mais ativos durante o mês passado, tomando o lugar dos investidores estrangeiros ao movimentar 34,03% de todo o volume negociado, ante 29,7% em outubro. A fatia relativa dos estrangeiros recuou de 36,86% para 33,51% no mesmo período.

O aumento da participação do Home Broker nos negócios, no entanto, não significa que houve aumento de volume transacionado pela internet, mas apenas que houve uma queda menor que a observada no restante dos negócios. A quantidade de recursos movimentada pelo Home Broker caiu em 27% em novembro, para R$ 25,74 bilhões, contra R$ 35,7 bilhões de outubro.

Apesar de acentuada, a retração foi menor do que aquela observada na bolsa como um todo. O volume total negociado em novembro foi de R$ 71,7 bilhões, queda de 41% sobre os R$ 122,5 bilhões de outubro.

Com a queda no volume total, a média do Home Broker também caiu, de R$ 1,55 bilhão em outubro, para R$ 1,35 bilhão no mês passado. Por outro lado, o valor médio por negócio realizado subiu de R$ 8,324 para R$ 9,036.

A quantidade total de negócios feita por meio da interface de negociação que permite a colocação de ordens via internet recuou de 4,22 milhões para 3,23 milhões e a média diária de negócios recuou para 170.129 em novembro, ante 183.796 em outubro.

Apesar de toda a instabilidade no mercado acionário, a base de CPFs cadastrados na BM & FBovespa continuou avançando, de 542.142 em outubro, para 548.706 no final de novembro, alta de 1,2%.

O balanço mensal também aponta que o número de investidores com ofertas alocadas via Home Broker ficou em 168.467 no mês passado, ante 206.311 em outubro. Até o final de novembro, o serviço era ofertado por 60 corretoras, uma a mais que no mês anterior.

Outra forma de participação do pequeno investidor, os clubes de investimento, continuou avançando. Segundo a BM & FBovespa, foram criados 33 clubes em novembro, o que eleva para 774 o número de novos registros em 2008.

No total, a bolsa encerrou o mês de novembro com 2.765 clubes de investimento. De acordo com os últimos dados disponíveis, de outubro, o patrimônio líquido somava R$ 8,44 bilhões e o número de cotistas estava em 149.301.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG