Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

GVT estuda meios de alongar dívida e reduzir exposição cambial

Para reduzir a exposição à variação cambial e tornar mais confortável sua posição de caixa, cujas disponibilidades somavam R$ 497,47 milhões no quarto trimestre de 2008, a GVT planeja renegociar a dívida de US$ 180 milhões que possui em notas seniores. A GVT tem aproximadamente 54% de seu endividamento atrelado ao dólar.

Agência Estado |

No quarto trimestre, a variação cambial foi o principal componente para o prejuízo líquido de R$ 36,746 milhões, além dos efeitos da Lei 11.638, que alterou os padrões contábeis. Em período correspondente do 2007, a empresa tinha anotado um lucro líquido de R$ 35,1 milhões. Houve perdas cambiais totais de R$ 75,6 milhões entre outubro e dezembro passados, decorrente da dívida de US$ 180 milhões.

Segundo o diretor de Relações com Investidores da GVT, Rodrigo Ciparrone, a empresa começa a estudar alternativas para esticar o prazo de vencimento das notas seniores que vencem em junho de 2011, e encontrar melhores custos para sua dívida. "A empresa hoje está completamente líquida para fazer seus investimentos e honrar todos os seus compromissos financeiros. Por outro lado, existe a intenção de renegociar as senior notes, alongar prazo e ver que se optamos por manter a dívida em moeda estrangeira ou se mudamos para moeda nacional", afirmou, durante teleconferência com analistas e jornalistas.

Questionado sobre eventuais efeitos da crise financeira sobre seu ramo de negócios, Ciparrone disse que a GVT não sentiu, até agora, efeito no volume de vendas, mas vem acompanhando de perto se indicadores como Provisão para Devedores Duvidosos (PDD) e receita média por assinante (ARPU) vêm recebendo abalos da economia. Com relação à provisão para devedores duvidosos, número que não é revelado pela GVT, o executivo disse que não houve aumento significativo da inadimplência no quarto trimestre. "Mas estamos mantendo um olho clínico nesta questão e detectando se existe problema e como debelá-lo imediatamente", observou.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG