Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

GVT aumenta investimentos em 2010 para chegar a mais 15 cidades

A GVT colocou R$ 205 milhões a mais no orçamento de investimentos em 2010 para acelerar a "expansão territorial", disse hoje o presidente da empresa, Amos Genish, em teleconferência. Com os recursos, a operadora planeja ofertar seus serviços em mais 14 ou 15 cidades das regiões Sudeste e Nordeste este ano.

AE |

A GVT colocou R$ 205 milhões a mais no orçamento de investimentos em 2010 para acelerar a "expansão territorial", disse hoje o presidente da empresa, Amos Genish, em teleconferência. Com os recursos, a operadora planeja ofertar seus serviços em mais 14 ou 15 cidades das regiões Sudeste e Nordeste este ano. A verba adicional elevará os investimentos de 2010 a R$ 1,1 bilhão aproximadamente. No primeiro trimestre, a GVT inaugurou operações em Fortaleza (CE), João Pessoa (PB) e Campina Grande (PB), cidades que fazem parte da meta de lançar serviços em até 15 novos municípios este ano. O vice-presidente de Marketing e Vendas da GVT, Alcides Troller Pinto, lembrou que o objetivo é atuar no Estado de São Paulo em 2010 e na capital paulista, em 2011. A GVT não detalhou quais as cidades previstas no plano. Troller observou que o cronograma, além de estratégico do ponto de vista comercial, depende do andamento de licenças municipais de operação. A GVT reiterou que não pretende disputar o leilão de licenças de telefonia móvel da banda H. O objetivo é estabelecer parceria comercial com uma operadora móvel ainda em 2010, enquanto a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) prepara o regulamento de MVNO (Mobile Network Virtual Operator). Genish disse que a GVT apoia o governo no plano de universalizar o acesso à banda larga, mas demonstrou ser contrário à criação de uma empresa estatal para operar o serviço. "Criar uma empresa estatal só para isso vai aumentar o custo para o governo e o tempo para atingir as metas", avaliou. A GVT não estimou qual poderia ser o preço da banda larga popular no País, mas considerou que o custo dos impostos sobre o serviço é elevado e uma redução significaria valor mais baixo ao consumidor. Entre os novos negócios, a GVT reiterou o objetivo de lançar, no segundo semestre, produtos de videogame e músicas pela internet. A companhia também voltou a dizer que estuda entrar no serviço de televisão por assinatura. A GVT alcançou 45% de penetração de clientes com velocidades de 10 Mbps no primeiro trimestre, ante 9% no mesmo período do ano passado. A nova família de velocidades entre 3 Mbps e 100 Mbps foi lançada em agosto de 2009. No primeiro trimestre, 72% das vendas do serviço de banda larga foram na faixa de 10 Mbps ou superior. No primeiro trimestre, a GVT obteve lucro de R$ 32,4 milhões, 24,7% acima do obtido no mesmo período de 2009. A receita líquida de janeiro a março somou R$ 513,4 milhões, com aumento de 36,5%. A operadora está presente em 89 cidades do Sul, Centro-Oeste, Sudeste e Nordeste. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, atende exclusivamente o mercado corporativo. A companhia espera crescimento de 29% na receita líquida este ano, em comparação a 2009, quando ficou em R$ 1,699 bilhão.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG