O Movimento pela Emancipação do Delta do Níger (Mend), principal grupo armado da Nigéria, anunciou neste domingo um cessar-fogo unilateral, após uma semana de atentados contra oleodutos e outras instalações em sua guerra do petróleo.

"A partir de 01h00 (21h00 de sábado em Brasília) de 21 de setembro de 2008, exatamente uma semana depois de termos lançado nossas represálias, o Mend iniciará um cessar-fogo unilateral, até nova ordem", anunciou o grupo guerrilheiro em um comunicado.

O Mend havia anunciado no dia 14 o início de uma "guerra do petróleo". Nos dias seguintes reivindicou uma série de atentados, principalmente contra instalações da companhia anglo-holandesa Shell.

A empresa, que confirmou somente dois dos seis atentados reivindicados pelo Mend, declarou sábado estado de "força maior" para seu fornecimento de cru na usina de Bonny (sul da Nigéria), "devido às perdas na produção" causadas pelos "recentes ataques".

Essa cláusula permite que a indústria suspenda suas obrigações contratuais, como o fornecimento de petróleo e gás, por causa de acontecimentos imprevistos, sem o risco de ser submetida a penalidades.

smo/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.